3 de novembro de 2011

hora da verdade

Há um tempão eu estava pra postar isso, mas só hoje resolvi escrever. Tenho pensado no quanto eu achava que a vida poderia ser perfeita quando tinha 12 anos e assistia Malhação. Me dei conta de que nada seria tão fácil assim quando cheguei no Ensino Médio. Nada daquela vida boa onde todo mundo tem grana pra tudo, onde cada um faz o que quer tranquilamente. Por isso, resolvi criar aqui uma listagem sobre quais são as verdadeiras tribos e diferenças que existem entre os jovens que estão no Ensino Médio e Superior baseado em minhas experiências nos últimos quatro anos. Nada das cheerleads de filme nem de emos que passam na televisão. Isso aqui é verdade:

1.       High Society
Não adianta, sempre haverá uma high society em qualquer lugar. A high society é um grupo altamente selecionado baseado em quanto você ganha de mesada e qual o seu limite no cartão de crédito. Para estar aqui, você tem que morar na zona sul ou, no mínimo, em alguma mansão estilo tríplex com piscina. É sério. As meninas sempre estão de cabelo escovado (cabelos crespos ou cacheados estão proibidos), unhas feitas semanalmente e nunca devem ultrapassar o manequim 38. Os meninos, mesmo que não sejam bonitos ( e muitos não são), usam roupas e sapatos de marca, além de óculos e relógios que devem custar mais que meu computador,  o que combina com o fato de saberem 3 idiomas aos 15 anos.
Todos ingerem bebida alcoólica, no mínimo, semanalmente. Vão às festas e boates mais sofisticadas e viajam pro exterior ocasionalmente.
Aqui vem o mais importa: eles não tem a mínima noção do quão são mais ricos. Acham que as outras pessoas não viajam pra NY nas férias porque não querem e que não vão em todas as festas porque são caretas (enquanto geralmente, o resto não tem é dinheiro que sustente tudo isso).
Também é comum que sejam educados e gentis com pessoas de fora, ao contrário de cheerleaders e atletas de filme.
Sempre vão pras carreiras óbvias: medicina, direito, engenharia ou comunicação.