31 de dezembro de 2011

 



Chocolate sempre foi uma salvação. Naqueles momentos de desespero, lá estava o açúcar, apto a me ajudar. Mas ultimamente um certo bombom está me tirando do sério.

Tudo começou na fatídica manhã do dia 13 de dezembro de 2011. Estava no Bezão, um auditório do CCS lá no Fundão, preparando-me para a avaliação de bioquímica. É claro que eu estava nervosa. Se vocês tivessem minhas notas, sempre estariam nervosos antes de qualquer prova, acreditem.

Estávamos eu, Sthefane e Vinicius quando um de nós – não me lembro quem – avistou o bendito (?) bombom. Lá estava o Serenata solto na mesa da frente, forever alone, sem ninguém que lhe fornecesse alguma amilase salivar.
Era uma miragem? Não coleguinhas, não era. Começaram os palpites.

Eu: “ Deve estar cheio de papel, esperando ser pego por um tonto”
Vinicius: “ Vocês ficam falando isso, vai que tem bombom mesmo dentro da embalagem?”
Sthefane: “ Uhum, deve ter um papel escrito: Seu trouxa, você acreditou.

Os minutos passaram e a prova estava sendo distribuída. Sthefane, na minha frente, jogou o bombom pra mim. Cara, tinha bombom dentro!

Guardei na bolsa. E não tirei mais de lá. A princípio, eu comeria o bombom sem problemas. Mas depois Sthefane e Vinicius começaram a falar que o bombom poderia estar amaldiçoado e não era confiável. Pois é, amigos são pra isso. Te dão um bombom e te torturam para não comê-lo. Na verdade, eu não acredito em maldições, bruxarias e outras coisas estranhas, mas eu acredito em veneno, vidro moído, urina de rato poluída com leptospirose etc. Por isso, fiquei receosa de comer o tal bombom. Vai que alguém de sacanagem colocou um super laxante naquele troço. E se ele foi travesseiro de baratas durante a madrugada?

O problema é que eu não tenho coragem de jogar o bombom fora. Sabe, um bombom custa 60 centavos. E eu adoro chocolate! Mas eu não posso deixá-lo pra sempre na minha mochila, porque ela está suja e preciso lavá-la. Então, tenho que encontrar uma solução para o problema.

Se você souber como ajudar, entre em contato comigo e tire-me dessa agonia.

3 comentários:

  1. LUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUMA MAIS QUE SAUDADES GURIA.
    Sérinho por onde você tem andando?
    Faz séculos que eu não tenho notícias suas =/
    Tô morrendo de saudades, depois passa lá na Caixa pra me contar suas novidades como aluna de Medicina. hahaha
    (e todas as outras novidades)
    menina, faz o seguinte, num dia quando você estiver saindo de casa ali pelas nove da manha (você tá de férias né? não tem nenhuma razão pra sair antes disso...) bem, quando sair de casa... coloca o bombom na geladeira.
    prometo que quando você voltar pode comer que ele vai estar bom.
    e sério, pára de assistir séries policiais, esse bombom é do bem :D
    e vai ser ainda mais do bem quando você comê-lo depois de tê-lo deixado um dia inteiro na geladeira.
    hahahaha
    beijos ;*
    Carol (:

    http://caixa-a-a.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Luma!

    Acho que já conhecia seu blog, mas ainda não seguia... mas depois que a Carol me disse que você tem uma foto junto com a Meg Cabot, eu pensei: "Mano, vou matar essa guria", haha. Sério, parabéns por ser tão sortuda assim! Quem me dera eu fazer esse sonho se realizar! Talvez eu consiga quando eu for uma escritora quase famosa, rsrs. Nunca se sabe, né. Mas, bom, adorei seu blog de qualquer modo!

    beijão ;*

    http://nina-renegade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. "Lá estava o Serenata solto na mesa da frente, forever alone, sem ninguém que lhe fornecesse alguma amilase salivar." Você escreve muito engraçado, me divirto muito aqui! Hahahahahaha

    ResponderExcluir

31 de dezembro de 2011

 



Chocolate sempre foi uma salvação. Naqueles momentos de desespero, lá estava o açúcar, apto a me ajudar. Mas ultimamente um certo bombom está me tirando do sério.

Tudo começou na fatídica manhã do dia 13 de dezembro de 2011. Estava no Bezão, um auditório do CCS lá no Fundão, preparando-me para a avaliação de bioquímica. É claro que eu estava nervosa. Se vocês tivessem minhas notas, sempre estariam nervosos antes de qualquer prova, acreditem.

Estávamos eu, Sthefane e Vinicius quando um de nós – não me lembro quem – avistou o bendito (?) bombom. Lá estava o Serenata solto na mesa da frente, forever alone, sem ninguém que lhe fornecesse alguma amilase salivar.
Era uma miragem? Não coleguinhas, não era. Começaram os palpites.

Eu: “ Deve estar cheio de papel, esperando ser pego por um tonto”
Vinicius: “ Vocês ficam falando isso, vai que tem bombom mesmo dentro da embalagem?”
Sthefane: “ Uhum, deve ter um papel escrito: Seu trouxa, você acreditou.

Os minutos passaram e a prova estava sendo distribuída. Sthefane, na minha frente, jogou o bombom pra mim. Cara, tinha bombom dentro!

Guardei na bolsa. E não tirei mais de lá. A princípio, eu comeria o bombom sem problemas. Mas depois Sthefane e Vinicius começaram a falar que o bombom poderia estar amaldiçoado e não era confiável. Pois é, amigos são pra isso. Te dão um bombom e te torturam para não comê-lo. Na verdade, eu não acredito em maldições, bruxarias e outras coisas estranhas, mas eu acredito em veneno, vidro moído, urina de rato poluída com leptospirose etc. Por isso, fiquei receosa de comer o tal bombom. Vai que alguém de sacanagem colocou um super laxante naquele troço. E se ele foi travesseiro de baratas durante a madrugada?

O problema é que eu não tenho coragem de jogar o bombom fora. Sabe, um bombom custa 60 centavos. E eu adoro chocolate! Mas eu não posso deixá-lo pra sempre na minha mochila, porque ela está suja e preciso lavá-la. Então, tenho que encontrar uma solução para o problema.

Se você souber como ajudar, entre em contato comigo e tire-me dessa agonia.

3 comentários:

  1. LUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUMA MAIS QUE SAUDADES GURIA.
    Sérinho por onde você tem andando?
    Faz séculos que eu não tenho notícias suas =/
    Tô morrendo de saudades, depois passa lá na Caixa pra me contar suas novidades como aluna de Medicina. hahaha
    (e todas as outras novidades)
    menina, faz o seguinte, num dia quando você estiver saindo de casa ali pelas nove da manha (você tá de férias né? não tem nenhuma razão pra sair antes disso...) bem, quando sair de casa... coloca o bombom na geladeira.
    prometo que quando você voltar pode comer que ele vai estar bom.
    e sério, pára de assistir séries policiais, esse bombom é do bem :D
    e vai ser ainda mais do bem quando você comê-lo depois de tê-lo deixado um dia inteiro na geladeira.
    hahahaha
    beijos ;*
    Carol (:

    http://caixa-a-a.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Luma!

    Acho que já conhecia seu blog, mas ainda não seguia... mas depois que a Carol me disse que você tem uma foto junto com a Meg Cabot, eu pensei: "Mano, vou matar essa guria", haha. Sério, parabéns por ser tão sortuda assim! Quem me dera eu fazer esse sonho se realizar! Talvez eu consiga quando eu for uma escritora quase famosa, rsrs. Nunca se sabe, né. Mas, bom, adorei seu blog de qualquer modo!

    beijão ;*

    http://nina-renegade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. "Lá estava o Serenata solto na mesa da frente, forever alone, sem ninguém que lhe fornecesse alguma amilase salivar." Você escreve muito engraçado, me divirto muito aqui! Hahahahahaha

    ResponderExcluir