10 de fevereiro de 2010

Assistam!

Bem, eu ainda estou de férias (hahaha, morram de inveja!) e continuo assistindo filmes, lendo, ficando no PC boa parte do dia, com o ventilador ligado na minha cara... ai, que vida boa!!

Então quis selecionar dois filmes MUITO, MUITO bons que eu vi, ok?

Uma chance para viver

Cara, nunca tinha ouvido falar desse filme na vida, mas ele é muito, muito, um milhão de vezes muito emocionante. Conta a história do Dr. Dennis Slamon (e acho que é assim que se escreve), e a sua luta para descobrir uma nova droga para o tratamento do câncer de mama. Essa droga funciona como a quimioterapia, só que sem todos aqueles horríveis efeitos colateirais. 
Descobrir um novo tratamento não é tão simples assim. A história é baseada em fatos reais e o Dr. Slamon passou mais de 12 anos envolvido nesse projeto. Afinal, sendo um cientista, você precisa de verba. E para ter verba, ele precisava que a indústria farmacêutica o patrocinasse. Mas ninguém levava fé no que ele fazia. Onde  que ele iria arrumar grana? 
Além disso, a história não é apenas do Dr. Slamon. Ao longo do filme as pacientes que sofrerão desta terrível doença nos são apresentadas. E é como na vida real, o câncer chega sem que dar muitos sinais. Não há como não se emocionar e chorar litros a cada vez que uma das pacientes é diagnosticada, e a luta delas e de suas famílias. Chorei o equivalente a uma piscina olímpica (tá, isso é biologicamente impossível, mas deu para entender). Sério, foi o filme que eu mais chorei em toda a minha vida. Chorei umas dez vezes mais que quando eu assisti P.S. Eu te Amo. Nota? mais que 10,0. que tal 1000?

Mãos Talentosas


Sim, eu adoro filme de médico. E eu já era super, hiper, mega e ultra fã do Ben Carson, atualmente um dos neurocirurgiões mais famosos do mundo. E como eu também AMO uma história de superação não poderia ser diferente. Eu nunca tinha ouvido falar de Ben Carson, até que, no começo do ano passado eu fui fazer um trabalho de sociologia sobre aquele filme"A Vila", e vi na prateleira dela uma biografia do cara. Como eu não posso ver um livro ou DVD que eu corro ler a sinopse no verso, foi só dar uma rápida scaneada no assunto que pedi o livro emprestado alguns segundos depois. Devorei o livro e fiquei me perguntando: "Quando que vão finalmente fazer o filme desse cara?". Bem, finalmente fizeram. Eu passei na locadora e vi o filme, onde o Ben Carson é interpretado pelo Cuba Gooding Jr.(é assim que se escreve o nome dele?). Mas ele estava alugado. Voltei depois e adivinhem? Estava locado DE NOVO. Mas aí domingo eu fui lá e não estava. Trouxe pra casa. Mas o aparelho de DVD não quis ler e eu tive que assistir no PC. Tudo bem, o cara é meu ídolo. Eu teria feito o mesmo pelo Robert Rey ou pela Meg Cabot.
Ben Carson nasceu em uma família humilde, e quando ele era pequeno, seu pai saiu de casa. Sobrou para sua mãe, uma brava guerreira da vida, trabalhar duro e tomar conta dele e de seu irmão. Mas Ben Carson não era nenhum nerd. Na escola, tirava notas baixas e sofria bulling. Mas a sua Super Mãe estava ali o tempo todo. E mesmo com todas as dificuldades (e são muitas, muitas mesmo), ele seguiu em frente. Ele foi o primeiro da classe, e formou-se em Yale. Hoje, ele é Chefe de Neurocirurgia Pediátrica Jhon Hopkins. Ele ficou mundialmente famoso após separar, em 1987, dois gêmeos siameses ligados pelo crânio.
Gente, procurem saber mais sobre ele. Ele é O CARA. Ao longo de sua trajetória, vemos o quanto Deus está presente em sua vida e o quanto Ben é grato por isso. Achei um texto legal na internet sobre ele, é só ir nesse link. Esse artigo é de 2007, quando o filme ainda não existia, mas leiam. Mesmo, ok?Ah, e também tem uma entrevista na net com ele, é só ir aqui. só não sei de quando essa entrevista é. Nota? Pro filme eu dou 9,9 (ocultaram coisas legais, poxa!), pro livro eu dou 10. E pro Dr. Carson? Ah, pra ele é 1000000!!
Último pedido: se algum professor acabar lendo isso aqui: passe o filme para seus alunos!


Beijinhos, amores!!


P.s: Olha que engraçado, e como esse mundo de blog é pequeno. O blog pra onde eu indiquei o link no post sobre Ben Carson, é de uma mulher chamada Heloísa, que recebeu a dica da minha xará Luma Rosa, lá do Luz de Luma, que eu sigo. É, graças ao google o universo virou uma ervilha, rs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

10 de fevereiro de 2010

Assistam!

Bem, eu ainda estou de férias (hahaha, morram de inveja!) e continuo assistindo filmes, lendo, ficando no PC boa parte do dia, com o ventilador ligado na minha cara... ai, que vida boa!!

Então quis selecionar dois filmes MUITO, MUITO bons que eu vi, ok?

Uma chance para viver

Cara, nunca tinha ouvido falar desse filme na vida, mas ele é muito, muito, um milhão de vezes muito emocionante. Conta a história do Dr. Dennis Slamon (e acho que é assim que se escreve), e a sua luta para descobrir uma nova droga para o tratamento do câncer de mama. Essa droga funciona como a quimioterapia, só que sem todos aqueles horríveis efeitos colateirais. 
Descobrir um novo tratamento não é tão simples assim. A história é baseada em fatos reais e o Dr. Slamon passou mais de 12 anos envolvido nesse projeto. Afinal, sendo um cientista, você precisa de verba. E para ter verba, ele precisava que a indústria farmacêutica o patrocinasse. Mas ninguém levava fé no que ele fazia. Onde  que ele iria arrumar grana? 
Além disso, a história não é apenas do Dr. Slamon. Ao longo do filme as pacientes que sofrerão desta terrível doença nos são apresentadas. E é como na vida real, o câncer chega sem que dar muitos sinais. Não há como não se emocionar e chorar litros a cada vez que uma das pacientes é diagnosticada, e a luta delas e de suas famílias. Chorei o equivalente a uma piscina olímpica (tá, isso é biologicamente impossível, mas deu para entender). Sério, foi o filme que eu mais chorei em toda a minha vida. Chorei umas dez vezes mais que quando eu assisti P.S. Eu te Amo. Nota? mais que 10,0. que tal 1000?

Mãos Talentosas


Sim, eu adoro filme de médico. E eu já era super, hiper, mega e ultra fã do Ben Carson, atualmente um dos neurocirurgiões mais famosos do mundo. E como eu também AMO uma história de superação não poderia ser diferente. Eu nunca tinha ouvido falar de Ben Carson, até que, no começo do ano passado eu fui fazer um trabalho de sociologia sobre aquele filme"A Vila", e vi na prateleira dela uma biografia do cara. Como eu não posso ver um livro ou DVD que eu corro ler a sinopse no verso, foi só dar uma rápida scaneada no assunto que pedi o livro emprestado alguns segundos depois. Devorei o livro e fiquei me perguntando: "Quando que vão finalmente fazer o filme desse cara?". Bem, finalmente fizeram. Eu passei na locadora e vi o filme, onde o Ben Carson é interpretado pelo Cuba Gooding Jr.(é assim que se escreve o nome dele?). Mas ele estava alugado. Voltei depois e adivinhem? Estava locado DE NOVO. Mas aí domingo eu fui lá e não estava. Trouxe pra casa. Mas o aparelho de DVD não quis ler e eu tive que assistir no PC. Tudo bem, o cara é meu ídolo. Eu teria feito o mesmo pelo Robert Rey ou pela Meg Cabot.
Ben Carson nasceu em uma família humilde, e quando ele era pequeno, seu pai saiu de casa. Sobrou para sua mãe, uma brava guerreira da vida, trabalhar duro e tomar conta dele e de seu irmão. Mas Ben Carson não era nenhum nerd. Na escola, tirava notas baixas e sofria bulling. Mas a sua Super Mãe estava ali o tempo todo. E mesmo com todas as dificuldades (e são muitas, muitas mesmo), ele seguiu em frente. Ele foi o primeiro da classe, e formou-se em Yale. Hoje, ele é Chefe de Neurocirurgia Pediátrica Jhon Hopkins. Ele ficou mundialmente famoso após separar, em 1987, dois gêmeos siameses ligados pelo crânio.
Gente, procurem saber mais sobre ele. Ele é O CARA. Ao longo de sua trajetória, vemos o quanto Deus está presente em sua vida e o quanto Ben é grato por isso. Achei um texto legal na internet sobre ele, é só ir nesse link. Esse artigo é de 2007, quando o filme ainda não existia, mas leiam. Mesmo, ok?Ah, e também tem uma entrevista na net com ele, é só ir aqui. só não sei de quando essa entrevista é. Nota? Pro filme eu dou 9,9 (ocultaram coisas legais, poxa!), pro livro eu dou 10. E pro Dr. Carson? Ah, pra ele é 1000000!!
Último pedido: se algum professor acabar lendo isso aqui: passe o filme para seus alunos!


Beijinhos, amores!!


P.s: Olha que engraçado, e como esse mundo de blog é pequeno. O blog pra onde eu indiquei o link no post sobre Ben Carson, é de uma mulher chamada Heloísa, que recebeu a dica da minha xará Luma Rosa, lá do Luz de Luma, que eu sigo. É, graças ao google o universo virou uma ervilha, rs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário