26 de março de 2010

Vamos de pequenininho?

Nem sei porque diabos estou escrevendo aqui hoje. Quero dizer, eu sei, porque eu to com vontade. Mas mesmo assim. Eu tenho tanto, mas tanto dever de casa, tanta matéria pra estudar e estou sem dormir direito há tanto tempo, que se eu fosse normal, não estaria aqui. Mas é claro que eu não sou normal.
Gente, nota rápida: ontem a aula de aprofundamento foi guerra. Ainda bem que eu não estava lá. Pedi pra guardarem um lugar pra mim enquanto eu ia renovar Os Três Mosqueteiros na biblioteca(acreditam que ainda não conseguir terminar?). Quando voltei encontrei Giselly com o braço vermelho e Ana Carol com o pé torcido.
 E é ÓBVIO que isso rendeu um discurso do coordenador e do diretor.

Gente, estar no último ano é tão cansativo! A gente nem tem tempo de aproveitar tempo juntos, nos divertindo. Porque todo mundo só fica em vestibular, vestibular, vestibular. O lance é que agora até EU estou assim.

Ontem saímos da escola às 17:30, devido as aulas de Aprofundamento. Aí eu vi um microônibus e falei: "vamos de pequenininho gente?". E todo mundo veio comigo. É que esses microonibus da linha 42 são realmente muito pequenininhos. Só que quando a gente sobe no ônibus lá já tem um mnte de alunos do Senai(curso profissionalizante). Todo mundo começa a conversar. eles entre eles, a gente entre a gente. 
Eu começo a ter crises de riso descontroladas com Mariane e o sarcasmo dela e com Bruno e a altura dele. É que a cabeça de Bruno estava encaixada no "teto solar", aquela ventilação que tem no teto do ônibus. 

Ficamos presos num engarrafamento. Devido a isso, começamos a conversar todo mundo junto. Nese exato momento Margarete Josefina(nome fictício, eu quero proteger uma certa pessoa que não sabe o que fala), solta: "Cara, escola estadual não dá ninguém que presta.", ou algo assim. Nesse momento ocorre um silêncio no microônibus. Que nem aqueles silêncios que procedem uma chacina em filme de terror. Se Margarete Josefina não sabe, a maioria dos alunos do Senai faz o Ensino Médio Regular em escola estadual. Momentos de tensão. Eu, menina da paz, tento contornar a situação. "Nada a ver Margarete Josefina, tem muita gente de escola estadual que é inteligente, esforçado. Eu conheço um monte.". Realmente Margarete Josefina queria só provocar. Porque até o ano passado ela tinha uma super queda por um cara muito gato do Liceu, que é estadual.  

Bel começa a descontrair pra aliviar a tensão. Esse é um dos poderes de Bel. Ela sempre consegue levar tudo na boa. E daqui a pouco estávamos todos conversando de novo. Uma das meninas do Senai vira pra um garoto do Senai e fala: "Cara, tá muito calor, tira a blusa." Margarete Josefina vira pro cara e fala: "Ah, não, você não vai tirar a blusa não. Tá vindo um cheiro horrível aqui. Se você tirar a blusa piora." Alguém me lembra de matar Margarete Josefina na primeira oportunidade? Obrigada.

A garota do Senai vira e fala: "não, ele tá com outra por baixo.". Bia, fiel escudeira de Margarete Josefina, assente. "Então tá bem." O garoto tira a camisa do Senai e fica só com uma outra por baixo. Cara, garotos são muito estranhos. Como, em um calor de 40 ºC, alguém usa duas camisas ao mesmo tempo? A gente começa a conversar todod mundo, até que Guilherme e Bel percebem que o pessoal do ônibus ao lado está olhando pro "nosso" microônibus como se fôssemos um bando de malucos fazendo uma suruba. o que é completamente injusto considerando que eu estava lá.

Eu viro e falo:" É, 18:20. Já perdi a chance de fazer qualquer outra coisa hoje. Até chegar em casa...". A garota atrás de mim( uma morena amiga da que mandou o colega tirar a blusa) me pergunta onde eu moro. "Arsenal", respondo. Ela vira e fala assim mesmo, juro. "Ah, não mora tão mal. Você conhece Zacarias(nome fictício)?". "Ah, conheço, a gente estudou junto no fundamental.", respondo meio seca. "Ela é muito bonitinho, né?".

"Hã?", é tudo o que respondo pra garota. Quero dizer, a garota me conhece há alguns minutos e já está falando comigo que acha o cara que estudou anos atrás comigo bonitinho? Se Zacarias escuta isso, fica puto, porque "bonitinho" é feio arrumado. 

Nesse instante, Mariane me cutuca e fala: "Luma, vamos descer eir andando até o Terminal de ônibus. Tá muito engarrafado. "
"Claro", eu respondo, ainda em choque. Sei lá, eu esperava que ela respondesse."Ah, ele é legal, conheço também." ao invés de "Você não acha ele muito bonitinho?". Quero dizer, bonitinhos são meus bichinhos de pelúcia.

A gente desce do ônibus e vai andando até o terminal, deixando Margarete Josefina, Bia, e o pessoal do Senai pra trás. 

Fiquem tranquilos, Maria Josefina não foi linchada. Eu a vi hoje de manhã na escola.

P.S.: eu, Bel e Marie estamos pensando em montar um blog pra nós três, não é um máximo? Lá a gente vai poder colocar tudo o que passamos juntas. Esperem, logo logo eu o anunciarei nesse mesmo Bathorário, no mesmo Batcanal. ; )

Ah, e pessoinhas que sigo. Eu tenho sempre tentado visitar o blog de vocês o máximo que posso. Está meio difícil,  a escola tá Tensa. Mas acreditem, embora nem sempre dê tempo de comentar, na maioria das vezes eu fui lá.

Um comentário:

  1. Margarete Josefina tem problemas! Deve ter auto estima baixa! (rs*)
    Quando inaugurar o blogue, me avisa!! Bom fim de semana! Beijus,

    ResponderExcluir

26 de março de 2010

Vamos de pequenininho?

Nem sei porque diabos estou escrevendo aqui hoje. Quero dizer, eu sei, porque eu to com vontade. Mas mesmo assim. Eu tenho tanto, mas tanto dever de casa, tanta matéria pra estudar e estou sem dormir direito há tanto tempo, que se eu fosse normal, não estaria aqui. Mas é claro que eu não sou normal.
Gente, nota rápida: ontem a aula de aprofundamento foi guerra. Ainda bem que eu não estava lá. Pedi pra guardarem um lugar pra mim enquanto eu ia renovar Os Três Mosqueteiros na biblioteca(acreditam que ainda não conseguir terminar?). Quando voltei encontrei Giselly com o braço vermelho e Ana Carol com o pé torcido.
 E é ÓBVIO que isso rendeu um discurso do coordenador e do diretor.

Gente, estar no último ano é tão cansativo! A gente nem tem tempo de aproveitar tempo juntos, nos divertindo. Porque todo mundo só fica em vestibular, vestibular, vestibular. O lance é que agora até EU estou assim.

Ontem saímos da escola às 17:30, devido as aulas de Aprofundamento. Aí eu vi um microônibus e falei: "vamos de pequenininho gente?". E todo mundo veio comigo. É que esses microonibus da linha 42 são realmente muito pequenininhos. Só que quando a gente sobe no ônibus lá já tem um mnte de alunos do Senai(curso profissionalizante). Todo mundo começa a conversar. eles entre eles, a gente entre a gente. 
Eu começo a ter crises de riso descontroladas com Mariane e o sarcasmo dela e com Bruno e a altura dele. É que a cabeça de Bruno estava encaixada no "teto solar", aquela ventilação que tem no teto do ônibus. 

Ficamos presos num engarrafamento. Devido a isso, começamos a conversar todo mundo junto. Nese exato momento Margarete Josefina(nome fictício, eu quero proteger uma certa pessoa que não sabe o que fala), solta: "Cara, escola estadual não dá ninguém que presta.", ou algo assim. Nesse momento ocorre um silêncio no microônibus. Que nem aqueles silêncios que procedem uma chacina em filme de terror. Se Margarete Josefina não sabe, a maioria dos alunos do Senai faz o Ensino Médio Regular em escola estadual. Momentos de tensão. Eu, menina da paz, tento contornar a situação. "Nada a ver Margarete Josefina, tem muita gente de escola estadual que é inteligente, esforçado. Eu conheço um monte.". Realmente Margarete Josefina queria só provocar. Porque até o ano passado ela tinha uma super queda por um cara muito gato do Liceu, que é estadual.  

Bel começa a descontrair pra aliviar a tensão. Esse é um dos poderes de Bel. Ela sempre consegue levar tudo na boa. E daqui a pouco estávamos todos conversando de novo. Uma das meninas do Senai vira pra um garoto do Senai e fala: "Cara, tá muito calor, tira a blusa." Margarete Josefina vira pro cara e fala: "Ah, não, você não vai tirar a blusa não. Tá vindo um cheiro horrível aqui. Se você tirar a blusa piora." Alguém me lembra de matar Margarete Josefina na primeira oportunidade? Obrigada.

A garota do Senai vira e fala: "não, ele tá com outra por baixo.". Bia, fiel escudeira de Margarete Josefina, assente. "Então tá bem." O garoto tira a camisa do Senai e fica só com uma outra por baixo. Cara, garotos são muito estranhos. Como, em um calor de 40 ºC, alguém usa duas camisas ao mesmo tempo? A gente começa a conversar todod mundo, até que Guilherme e Bel percebem que o pessoal do ônibus ao lado está olhando pro "nosso" microônibus como se fôssemos um bando de malucos fazendo uma suruba. o que é completamente injusto considerando que eu estava lá.

Eu viro e falo:" É, 18:20. Já perdi a chance de fazer qualquer outra coisa hoje. Até chegar em casa...". A garota atrás de mim( uma morena amiga da que mandou o colega tirar a blusa) me pergunta onde eu moro. "Arsenal", respondo. Ela vira e fala assim mesmo, juro. "Ah, não mora tão mal. Você conhece Zacarias(nome fictício)?". "Ah, conheço, a gente estudou junto no fundamental.", respondo meio seca. "Ela é muito bonitinho, né?".

"Hã?", é tudo o que respondo pra garota. Quero dizer, a garota me conhece há alguns minutos e já está falando comigo que acha o cara que estudou anos atrás comigo bonitinho? Se Zacarias escuta isso, fica puto, porque "bonitinho" é feio arrumado. 

Nesse instante, Mariane me cutuca e fala: "Luma, vamos descer eir andando até o Terminal de ônibus. Tá muito engarrafado. "
"Claro", eu respondo, ainda em choque. Sei lá, eu esperava que ela respondesse."Ah, ele é legal, conheço também." ao invés de "Você não acha ele muito bonitinho?". Quero dizer, bonitinhos são meus bichinhos de pelúcia.

A gente desce do ônibus e vai andando até o terminal, deixando Margarete Josefina, Bia, e o pessoal do Senai pra trás. 

Fiquem tranquilos, Maria Josefina não foi linchada. Eu a vi hoje de manhã na escola.

P.S.: eu, Bel e Marie estamos pensando em montar um blog pra nós três, não é um máximo? Lá a gente vai poder colocar tudo o que passamos juntas. Esperem, logo logo eu o anunciarei nesse mesmo Bathorário, no mesmo Batcanal. ; )

Ah, e pessoinhas que sigo. Eu tenho sempre tentado visitar o blog de vocês o máximo que posso. Está meio difícil,  a escola tá Tensa. Mas acreditem, embora nem sempre dê tempo de comentar, na maioria das vezes eu fui lá.

Um comentário:

  1. Margarete Josefina tem problemas! Deve ter auto estima baixa! (rs*)
    Quando inaugurar o blogue, me avisa!! Bom fim de semana! Beijus,

    ResponderExcluir